nome_site.jpg
Tenda De Umbanda Cigana do Ouro D´Oxum
AS LINHAS DE TRABALHO
LINHAS.jfif
As linhas de trabalho na Umbanda, também chamadas de FALANGES, são agrupamentos de espíritos que atuam numa determinada faixa vibratória correspondente a uma energia que está relacionada diretamente a um Orixá.
 
Temos também a definição e a separação das “linhas de trabalho” por seu campo de atuação, sendo possível também um mesmo espírito atuar em mais de um campo vibratório de energia.
 
LINHA DA DIREITA: deve se entender DIREITA como o campo vibratório de trabalho do espírito, sendo considerado que existem sempre dois polos.
LINHA DA ESQUERDA: deve-se entender ESQUERDA como o campo vibratório de atuação de espíritos GUARDIÕES que atuam diretamente para nossa proteção e responsáveis em executar às LEIS DIVINAS.

 

textura-floral-cinza-claro.png
     Atuam na “LINHA DE DIREITA” em nossa tenda as falanges:
 
- CABOCLO

   São espíritos que se apresentam, em sua maioria, como índios. Utilizam das energias de ervas para seus trabalhos e seu ponto de força são as matas. As cores vibratórias são verde e branco. Usam também como elementos de trabalho o fumo e a bebida que respectivamente podem ser o cigarro de palha ou charuto, cerveja clara, vinho doce, suco de frutas, água mineral, entre outros. Como alimento ritualístico podem usar milho verde, abóbora, moranga, batata doce, mandioca, sementes em geral e frutas. Suas ervas são as mais variadas podendo utilizar diversas combinações para o trabalho a ser realizado. ERVAS: guiné, arruda, jurema preta, quebra demanda, espadas de São Jorge e de Santa Bárbara, arnica, samambaia, alecrim, manjericão, hortelã, folhas de café, eucalipto, girassol, bálsamo, flores variadas, entre outras.

 
- PRETO-VELHO

   São espíritos que se apresentam, em sua maioria, como anciões velhos e escravos. Utilizam das ervas como grande instrumento de trabalho, onde realizam benzimentos, ainda utilizadas também como grande princípio ativo gerador de cura através de manipulações para receitas de chás e banhos. Suas cores vibratórias são o preto e branco. Seus elementos de trabalho podem variar entre o fumo (cigarro de palha), cachimbo, café, água mineral ou chás das mais variadas ervas. Como alimento ritualístico utilizam bolo de milho, pamonha, cural, bolo de fubá, mandioca, batata doce, doce de abóbora, rapadura e frutas. ERVAS: Muitas de suas ervas consistem de raízes e também utilizam alecrim, arruda, guiné, manjericão, boldo, folha de fumo, manjerona, sálvia, louro, flores brancas, entre outras.

 
- BAIANO

   São espíritos que se apresentam, em sua maioria, como de regiões da Bahia e Nordeste em geral. Bastante ativos, se movimentam com frequência e são muito falantes, utilizam da dança muitas vezes como forma de descarrego dos assistidos. Usam diversos elementos como energia de trabalho, como por exemplo, velas, contas e guias, fumo e flores. Suas cores vibratórias são amarelo e branco. Como elementos de trabalho utilizam o cigarro de palha, charuto ou cigarro de filtro e suas bebidas podem variar entre água de coco, suco de frutas, cerveja branca, batida de coco e água mineral. Como alimento ritualístico utiliza coco; cocada; farofa com carne seca; melado; rapadura e grãos. ERVAS: normalmente utilizam flores amarelas e vermelhas em geral, como, girassol, cravo, palmas e rosas amarelas e vermelhas, açucena, primavera, gérberas amarelas e vermelhas, flores do campo.

 
- CIGANOS

   São espíritos que se apresentam, em sua maioria, do oriente, egípcios e árabes, como um povo antigo, místicos e de alma livre. Muito ligados à Santa Sara Kali, trazem com eles muita alegria, dança e cultura variada. Mostram-se capazes de entender os mais variados tipos de assuntos e são muito voltados à família. Suas cores vibratórias são as mais diversas, predominando muito cores fortes como azul royal, roxo e vermelho. Como elementos de trabalho utilizam principalmente o incenso e também lenços, fitas, castanholas, chocalhos, pandeiros, cristais, moedas, o cigarro com filtro ou cigarrilha e suas bebidas podem variar entre vinho, suco de uva, chá ou água mineral. Como alimento ritualístico utiliza frutas variadas, pão, polenta e grão de bico. ERVAS: Incenso, jasmim; alecrim; sálvia; hortelã; pétalas de rosas; folha de laranja e limão; folha de louro; pétalas, folhas e raiz de violeta; canela; cravo; folha de tabaco; folha de sândalo.

 
- MARINHEIRO

   São espíritos que se apresentam, em sua maioria, como marinheiros, capitães ou pescadores. Utilizam da força do magnetismo das águas para seus trabalhos, tendo como ponto de força rios e mares. Passam a impressão de estarem “bêbados” com seus movimentos contínuos de um lado para o outro, porém na verdade é a representação do movimento continuo das águas, e muitas vezes por serem espíritos brincalhões afirmam estarem embriagados. Suas cores vibratórias são azul claro e branco. Como elementos de trabalho utilizam o cigarro de filtro, charuto ou cigarrilha e suas bebidas podem variar entre cerveja clara, vinho, rum, aguardente, suco de frutas ou água mineral. Como alimento ritualístico utiliza peixe e frutos do mar em geral. ERVAS: Alfazema, erva-cidreira, anis estrelado, rosa branca, camomila, manjericão, erva de Santa Maria, mentruz, hibisco (flor), manjerona, mulungu (casca e raiz), noz moscada, margarida, sensitiva, arroz, erva de bicho, buchinha do norte, casca de alho, casca de cebola.

 
- BOIADEIRO

   São espíritos que se apresentam, em sua maioria, como vaqueiros, boiadeiros ou tocadores de boiada. São de poucas palavras, de movimentos rápidos e muitas vezes aparentando estar com chicotes ou laços em mãos. Suas cores vibratórias são laranja, e branco. Como elementos de trabalho utilizam o cigarro sem filtro, cigarro de palha ou cigarrilha e suas bebidas podem variar entre cerveja clara ou escura, vinho tinto, aguardente, suco de frutas cítricas ou água mineral. Como alimento ritualístico utiliza mocotó, feijão tropeiro, arroz com lentilha, carne seca, costela de boi e frutas cítricas ERVAS: Folhas de bambu, arruda, eucalipto, quebra-demanda, espada de São Jorge, lança de Ogum, espada de Santa Bárbara, pinhão roxo, casca de alho, casca de cebola, canela, anis estrelado, cravo, folhas de limão e de laranjeira, folhas de café e de fumo (tabaco).

 
- CRIANÇA (ERÊ)

   Yori, Erês, Dois-Dois, Crianças, Ibejis são as diversas maneiras que se conhece esta linha. Espíritos inocentes, puros e diretamente ligados ao plano astral, fazem um trabalho alegre e verdadeiro. Gostam de brincar e de muito doce. Normalmente não são espíritos destinados a dar consultas, mas quando necessário fazem o trabalho com muita dedicação. Suas cores vibratórias são rosa, azul e branco. Como elementos de trabalho utilizam brinquedos variados, não fazem uso de fumo para seus trabalhos e suas bebidas podem variar entre refrigerante, sucos, chá ou água mineral. Como alimento ritualístico utiliza doces variados, balas, bolo, arroz doce, mel, chocolate e frutas em geral ERVAS: flores em geral branca e amarela, rosas brancas, flores do campo, entre outras.

 

 

     Atuam na “LINHA DE ESQUERDA” em nossa tenda as falanges:
 
- EXÚ

   São espíritos que tiveram várias encarnações terrenas, cometendo acertos e erros como todo ser humano. Ao longo de sua jornada obtiveram a autorização do astral para se concentrar em trabalhos espirituais regidos pela Lei Divina e com a finalidade de ajudar o ser humano em sua evolução, onde assim se tornaram os executores da Lei Divina. Atuam como guardiões e protetores, sendo eles também duros e vorazes para aquele que se desvia do bom caminho. Suas cores vibratórias são preto, branco e vermelho. Como elementos de trabalho utilizam guias de contas, velas, pedras e cristais, ervas, incenso, o cigarro com filtro ou cigarrilha, charuto e suas bebidas podem variar entre aguardente, rum, conhaque, vinho, caldo de cana ou água mineral. Como alimento ritualístico utiliza farofa, carnes e pimenta, cebola, alho, frutas. ERVAS: Casca de alho, casca de cebola, açoita cavalo, dandá, pinhão roxo, valeriana, raízes e folhas secas, gengibre, bambu seco, pimentas, folha de pitanga, folha de mamona e cravo vermelho.

 

EXÚ NÃO É O DIABO!     EXÚ NÃO ATACA NINGUÉM!

EXÚ NÃO TRABALHA PARA O MAL!

 
- POMBAGIRA

   Pomba-Gira pode ser traduzido como a mensageira dos caminhos à Esquerda. “Pomba” é um pássaro que já foi usado como correio (pombos-correios) e “gira” expressa a ideia de movimento, caminhada, deslocamento. Como essas Entidades atuam na Esquerda, vem o significado de mensageira dos caminhos à Esquerda. No geral se dá a incorporação destas entidades em médiuns femininas. Seguem a mesma linha de trabalho dos Exús, com a finalidade de ajudar o ser humano em sua evolução, onde assim se tornaram os executoras da Lei Divina. Atuam como guardiãs e protetoras, e têm um modo muitas vezes menos duros de lidar com os desvios e erros do ser humano. Suas cores vibratórias são vermelho, preto e branco. Como elementos de trabalho utilizam guias de contas, velas, pedras e cristais, ervas, incenso, o cigarro com filtro ou cigarrilha e suas bebidas podem variar entre licor, champanhe, vinho, caldo de cana, suco de frutas vermelhas ou água mineral. Como alimento ritualístico utiliza farofa, carnes e pimenta, cebola, alho, frutas vermelhas. ERVAS: Casca de alho, casca de cebola, açoita cavalo, dandá, pinhão roxo, valeriana, raízes e folhas secas, gengibre, bambu seco, pimentas, folha de pitanga, folha de mamona e rosa vermelha.

 

POMBA-GIRA NÃO É PROSTITUTA! POMBA-GIRA NÃO ATACA NINGUÉM!

POMBA-GIRA NÃO TRABALHA PARA O MAL!

 
- EXÚ-MIRIM E POMBAGIRA-MIRIM

   São espíritos que em sua maioria tiveram seu desencarne quando eram crianças, também tiveram várias encarnações terrenas e atuam ao lado dos Exús e Pomba-Giras nos trabalhos espirituais. Não são filhos de exu e pomba-gira. Mesmo infantilizados em sua maioria, seus trabalhos são feitos com muita firmeza e responsabilidade. Suas cores vibratórias são preto, branco e vermelho. Como elementos de trabalho utilizam moedas, carrinhos de ferro, bonecas, brinquedos em geral, sementes, fitas e cristais. Não utilizam do cigarro, gostam de balas (doces) “duros e “ardidos” e suas bebidas podem variar entre refrigerantes, sucos de frutas, chás ou água mineral. Como alimento ritualístico utiliza farofa de farinha de milho amarela, pimenta, rapadura, cocada seca, pé-de-moleque, balas de menta ou hortelã. ERVAS: Casca de alho e de cebola; folhas de laranja e limão, açoita cavalo, pinhão roxo e dandá.

 

EXÚ-MIRIM E POMBAGIRA-MIRIM NÃO ATACA NINGUÉM!

EXÚ-MIRIM E POMBAGIRA-MIRIM NÃO TRABALHA PARA O MAL!

 

- QUIROMBÔ (Kirombó ou Kirombô)

   Ainda utilizando a grafia KIROMBÔ OU KIROMBÓ, são espíritos que se assemelha ao do Exú-mirim e Pomba-Gira-mirim, em sua maioria apresentam-se como adolescentes, se dizem “mais velhos” que os exus-mirins e não “adultos” como os exus, também atuam ao lado dos Exús e Pomba-Giras nos trabalhos espirituais. É uma linha pouco trabalhada na espiritualidade se comparada com as demais. Em muitos terreiros se entende esta linha como a mesma linha de Exú-mirim. Como elementos de trabalho utilizam moedas, guias de contas, velas, sementes, fitas e cristais, cigarro com filtro ou cigarrilha.

 

QUIROMBÔ NÃO ATACA NINGUÉM!

QUIROMBÔ NÃO TRABALHA PARA O MAL!